Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Companhia francesa descobre 12,3 mil toneladas de urânio na Jordânia

Amã, 1 nov (EFE).- A companhia francesa Areva, especialista mundial no setor energético, anunciou nesta terça-feira que descobriu no centro da Jordânia 12.300 toneladas de urânio, quantidade suficiente para desenvolver o programa nuclear jordaniano, segundo comunicado.

Divulgada pela agência de notícias estatal jordaniana ‘Petra’, a nota informou que a Areva espera que a jazida alcance 20 mil toneladas até o final de ano, abrangendo uma área de 18 quilômetros quadrados.

‘É uma estratégica reserva de urânio que deve garantir combustível para o programa nuclear jordaniano’, afirmou a empresa, que efetua atividades de prospecção em parceria com a estatal jordaniana.

A Areva planeja desenvolver ‘estudos econômicos e técnicos’, segundo a nota, para decidir a viabilidade de executar explorações em outras regiões da Jordânia a partir de 2012.

‘A atividade neste âmbito dependerá das necessidades atuais e futuras do mercado global de urânio’, acrescentou a empresa.

A Jordânia possui aproximadamente 65 mil toneladas de urânio e espera começar a produção deste mineral já no ano 2013, declarou o ministro da Energia jordaniano, Khaled Tuqan, em setembro.

Tuqan insistiu recentemente na necessidade da Jordânia desenvolver seu programa nuclear com fins pacíficos, o que preocupa Estados Unidos e Israel, para executar projetos de dessalinização de água e produzir energia segura e estável com baixo custo.

Até o momento, a Jordânia fechou acordos de cooperação nuclear com Espanha, Argentina, França, Reino Unido, Rússia, China, Japão, Coreia do Sul, Turquia e Romênia. EFE