Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Como votou cada senador na reforma trabalhista

O texto que promove mudanças na CLT foi aprovado com 50 votos a favor e 26 contra

Por Da redação Atualizado em 12 jul 2017, 15h30 - Publicado em 11 jul 2017, 22h40

O Senado aprovou o texto principal da reforma trabalhista no plenário nesta terça-feira com 50 votos favoráveis e 26 contrários. A sessão chegou a ser  interrompida por mais de seis horas após senadoras ocuparem todos os lugares da Mesa Diretora, sem deixar lugar para o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE),  se sentar.

Entre as principais mudanças do projeto está o predomínio do negociado sobre o legislado. Na prática, isso permite que acordos trabalhistas modifiquem pontos da lei, como a redução do intervalo do almoço para 30 minutos. Outros pontos são o parcelamento de férias acumuladas, o fim da contribuição sindical obrigatória e a regulamentação do trabalho intermitente (contratação apenas por períodos de necessidades).

O projeto prevê também a possibilidade de gestantes e lactantes trabalharem em ambientes considerados de insalubridade média ou baixa, se houver avaliação médica permitindo essa atividade.

  • Veja como votaram os senadores:

    VOTARAM CONTRA

    PT
    Fátima Bezerra (RN)
    Gleisi Hoffmann (PR)
    Humberto Costa (PE)
    Jorge Viana (AC)
    José Pimentel (CE)
    Lindbergh Farias (RJ)
    Paulo Paim (RS)
    Paulo Rocha (PA)
    Regina Sousa (PI)

    PMDB
    Eduardo Braga (AM)
    Kátia Abreu (TO)
    Renan Calheiros (AL)
    Roberto Requião (PR)

    PSB
    Antonio Carlos Valadares (SE)
    João Capiberibe (AP)
    Lídice da Mata (BA)

    PCdoB
    Vanessa Grazziotin (AM)

    PDT
    Ângela Portela (RR)

    PODEMOS
    Romário (RJ)

    PSD
    Otto Alencar (BA)

    PSDB
    Eduardo Amorim (SE)

    PTB
    Telmário Mota (RR)

    PTC
    Fernando Collor (AL)

    PV
    Alvaro Dias (PR)

    REDE
    Randolfe Rodrigues (AP)

    Continua após a publicidade

    Sem partido
    Reguffe (DF)

  • VOTARAM A FAVOR

    PMDB
    Airton Sandoval (SP)
    Dário Berger (SC)
    Edison Lobão (MA)
    Elmano Férrer (PI)
    Garibaldi Alves Filho (RN)
    Jader Barbalho (PA)
    João Alberto Souza (MA)
    José Maranhão (PB)
    Marta Suplicy (SP)
    Raimundo Lira (PB)
    Romero Jucá (RR)
    Rose de Freitas (ES)
    Simone Tebet (MS)
    Valdir Raupp (RO)
    Waldemir Moka (MS)
    Zeze Perrella (MG)

    PSDB
    Aécio Neves (MG)
    Antonio Anastasia (MG)
    Ataídes Oliveira (TO)
    Cássio Cunha Lima (PB)
    Dalirio Beber (SC)
    Flexa Ribeiro (PA)
    José Serra (SP)
    Paulo Bauer (SC)
    Ricardo Ferraço (ES)
    Tasso Jereissati (CE)

    PP
    Ana Amélia (RS)
    Benedito de Lira (AL)
    Ciro Nogueira (PI)
    Gladson Cameli (AC)
    Ivo Cassol (RO)
    Roberto Muniz (BA)
    Wilder Morais (GO)

    PR
    Cidinho Santos (MT)
    Magno Malta (ES)
    Vicentinho Alves (TO)
    Wellington Fagundes (MT)

    PSD
    José Medeiros (MT)
    Lasier Martins (RS)
    Omar Aziz (AM)
    Sérgio Petecão (AC)

    DEM
    Davi Alcolumbre (AP)
    José Agripino (RN)
    Ronaldo Caiado (GO)

    PRB
    Eduardo Lopes (RJ)
    Fernando Coelho (PE)

    PPS
    Cristovam Buarque (DF)

    PSB
    Roberto Rocha (MA)

    PSC
    Pedro Chaves (MS)

    PTB
    Armando Monteiro (PE)

    ABSTENÇÕES

    Lúcia Vânia (PSB-GO)

    Continua após a publicidade
    Publicidade