Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Como estava o Brasil em outras mudanças de nota de crédito?

Levou muito tempo para o Brasil receber o selo internacional de bom pagador; mais rápida foi a perda dessa conquista

Na última terça-feira, a agência de classificação de risco Standard & Poor’s retirou do Brasil a nota que ratificava, para todo o mundo, que o país honra seus compromissos e não oferece risco de calote a seus credores. Outras duas agências que são referência internacional (Moody’s e Fitch) ainda mantêm o Brasil na faixa dos considerados seguros (grau de investimento, ou investment grade), o que não significa que o rebaixamento feito pela S&P não tenha suas (péssimas) consequências, como o aumento da instabilidade do mercado financeiro e o encarecimento do crédito para as empresas. O selo de investment grade é uma conquista do país que levou muito tempo para ser alcançado – e não pode ser desperdiçado com frouxidão da administração das contas públicas. Veja como estava o Brasil em outras mudanças importantes da nota de crédito brasileira nas últimas duas décadas.