Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comissão Europeia quer Grécia na eurozona

O cumprimento de obrigações firmadas com a União Europeia é, contudo, condição para a manutenção do país na união monetária

A Comissão Europeia (CE) – braço político da União Europai (UE) – espera que a Grécia continue a fazer parte da zona do euro, mas reitera que o país precisa respeitar suas obrigações. “A posição da Comissão continua totalmente inalterada: queremos que a Grécia tenha condições de permanecer no euro. Isso é o melhor para a Grécia, para o povo grego e para a Europa como um todo”, disse a porta-voz da Comissão, Pia Ahrenkilde Hansen, em coletiva de imprensa.

Contudo, a porta-voz não quis comentar a especulação de que o país pode não conseguir formar um governo que dê suporte aos termos de seu resgate de 130 bilhões de euros. Pesquisas de opinião mostram que a maioria dos gregos quer permanecer na união monetária, mas são contra a dura austeridade imposta pelos termos do programa de empréstimo de emergência da UE e do FMI.

O líder do esquerdista Syriza, Alexis Tsipras, cujo partido ficou em segundo na eleição grega, mas agora lidera nas pesquisas, afirmou querer que a Grécia permaneça no bloco que usa a moeda única. Ela descarta, no entanto, descarta o programa de resgate.

Com isso, não se chegou a um acordo político neste domingo, quando o presidente do país, Karolos Papoulias, convocou os líderes dos principais partidos para discutir o assunto. A expectativa do mercado é que novas eleições sejam feitas em junho para tentar chegar a um consenso.

No sábado, o ministro das Relações Exteriores alemão, Guido Westerwelle, disse que a ajuda da União Europeia pode ser suspensa caso a Grécia não cumpra com os comprimissos de austeridade fiscal e as reformas acordados com a União Europeia.

(com Reuters)