Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comércio entre Ásia e América Latina cresceu 20% anual desde 2000

O comércio entre América Latina e as economias asiáticas cresceu 20,5% anualmente desde 2000, até totalizar 442 bilhões de dólares em 2011, atrás apenas do comércio da região com os Estados Unidos, segundo um relatório divulgado nesta sexta-feira.

Apenas algumas economias dos dois lados do Pacífico detêm a maior parte desse comércio, segundo o estudo conjunto entre o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD).

Noventa por cento do comércio asiático com a região é protagonizado por China, Japão, Coreia do Sul e Índia. Do lado latino-americano, 80% são divididos por Brasil, México, Chile e Argentina.

A América Latina mantém a Ásia como seu segundo parceiro comercial no nível mundial, com 21% do total de suas exportações e importações, atrás dos 34% com os Estados Unidos.

Em contrapartida, a América Latina representa apenas 4,4% do comércio asiático, o dobro de há uma década.

Apesar de “profundas mudanças estructurais” nas duas regiões, o aumento sustentado do comércio bilateral “continua dominado pelas matérias-primas”, completou texto.

“A severa falta de recursos da Ásia, e sua acentuada vantagem competitiva em manufaturas sugere claramente que esse comércio (…) dominará a relação durante décadas”, disse um dos autores do estudo, Mauricio Moreira.

Desde 2004, países das duas regiões negociaram 18 acordos de livre comércio, outros quatro adicionais já foram assinados, enquanto oito estão em fase de negociação.