Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comércio eletrônico registra deflação de 9,6% no ano

Por Wladimir D’Andrade

São Paulo – Os preços ao consumidor no comércio eletrônico caíram 9,6% no período de janeiro a novembro, apurou o Índice Fipe/Buscapé, criado para medir mensalmente a inflação no e-commerce brasileiro. No acumulado do ano, o índice registrou queda nos preços de cerca de 1,3 milhão de produtos ofertados na internet. Só em novembro, houve deflação de 1,51% em relação a outubro. A maior queda nos preços ocorreu na categoria fotografia, com deflação de 21,8%, enquanto a maior elevação foi verificada em brinquedos e games, com alta de 6,6%.

A pesquisa faz uma média de preços entre 156 itens divididos em 10 categorias. De acordo com o professor da Fipe Sérgio Crispim, esses itens representam 80% do total de compras feitas pela internet no Brasil. Dentro deste universo, cinco categorias – eletrodomésticos, eletrônicos, informática, telefonia e fotografia – representam quase 90% dos negócios. Os 156 itens ofertados na internet representam, segundo o professor, 5,2% do consumo das famílias.

Entre os eletrodomésticos, categoria que no geral teve queda de 2,8% no acumulado do ano, a maior redução foi verificada em condicionadores de ar (-9,6%) e a maior alta, em aspiradores de pó (6,9%).

Entre os eletrônicos, categoria que teve deflação geral de 13,4% no ano, a maior queda foi a de conversores digitais (-23,5%) e maior alta, a de auto DVD players (6,9%).

Já na categoria informática, que teve deflação geral de 5,4%, placas de vídeo tiveram a maior queda (-31,3%) e PCs, a maior alta (1%). A categoria fotografia teve deflação de 21,8%, puxada pela redução de preços das câmeras digitais (-22,5%). A categoria telefonia, que teve deflação de 19,7% de janeiro a novembro, foi influenciada pela baixa nos preços de celulares e smartphones (-20,8%).