Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Começa nesta 2ª feira a troca da dívida da Grécia

Parcela de 177 bi de euros sob soberania grega deve ser substituída até esta terça; 29 bi de euros sob outras legislações serão trocados até o fim do mês

Por Da Redação
12 mar 2012, 10h09

Atenas colocou no mercado nesta manhã 20 novos bônus em substituição a 53 títulos velhos com valor de 55,8 bi de euros

Começou nesta segunda-feira em Atenas a troca de bônus gregos por novos títulos que concluirá o processo do perdão da dívida do país, conhecida como Participação do Setor Privado (PSI). O governo da Grécia colocou no mercado 20 novos bônus em substituição a 53 títulos velhos com um valor de 55,8 bilhões de euros, confirmou uma fonte do Ministério das Finanças local. A troca continuará durante o dia todo. Segundo uma fonte bancária, o processo técnico de troca “é muito simples e automático”. A expectativa é que a troca esteja concluída até esta terça-feira.

Leia mais:

Leia mais: Operação de troca da dívida grega tem ampla adesão

Continua após a publicidade

A substituição em curso corresponde concretamente aos bônus sob soberania grega, que representam um total de 177 bilhões de euros. Os outros 29 bilhões de euros sob outras legislações – britânica, suíça, francesa, japonesa e americana – serão substituídos no final do mês.

Os novos títulos estão apoiados pelo Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF), são regidos pela lei britânica – mais propícia aos credores em caso de falta de pagamento – e seus juros crescem com o tempo, além de estarem ligados à recuperação da economia do país.

Na sexta-feira passada, depois que a participação voluntária no perdão superou as expectativas, o governo grego anunciou a ativação das chamadas Cláusulas de Ação Coletiva (CAC), que obriga a participação no perdão da minoria de credores opostos a submeter-se à PSI. Com isso, o total dos 177 bilhões de euros sob soberania grega serão reestruturados.

Continua após a publicidade

Dos bônus sob soberania estrangeira, os credores de 20 bilhões de euros em dívida já deram seu sinal verde à PSI – número que o governo espera que aumente até o fim do prazo previsto (23 de março), já que estes credores não podem ser obrigados a aceitar o perdão contra sua vontade.

Entre os bônus já reestruturados estão os 14,5 bilhões de euros que venciam em 20 de março – data que tinha se transformado em dor de cabeça para o governo de Atenas, que não dispunha de fundos suficientes para efetuar esse pagamento.

Agora, segundo explicou a fonte do Ministério das Finanças, essa quantidade foi reduzida para cerca de 5 bilhões de euros, cujo vencimento ocorrerá em 2020.

Continua após a publicidade

(Com agência EFE)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.