Clique e assine a partir de 9,90/mês

Com novo corte de preço, gasolina acumula queda de 13,58% no mês

O preço médio do litro da gasolina no país está em 4,658 reais, segundo pesquisa de preços realizada pela Agência Nacional do Petróleo

Por Redação - Atualizado em 14 nov 2018, 17h14 - Publicado em 14 nov 2018, 11h03

A Petrobras anunciou nesta quarta, 14, um corte de 3,14% no preço médio da gasolina A sem tributo nas refinarias. Com isso, o valor do litro passa para 1,6094 reais a partir desta quinta-feira, 15.

No mês, a queda acumulada é de 13,58%. Além disso, a estatal manteve o preço do diesel em 2,1228 reais.

Em 6 de setembro, a diretoria da companhia petrolífera anunciou que além dos reajustes diários da gasolina, terá a opção de utilizar um mecanismo de proteção (hedge) complementar.

Segundo relatório divulgado na segunda-feira 12 pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço médio do litro da gasolina no país está em 4,658 reais, pouco abaixo do registrado na medição anterior – de 4,709 reais. Esta é a quarta semana consecutiva de queda. Antes desta sequência, a gasolina estabeleceu seis recordes seguidos. A queda refletiu as reduções de preço praticadas pela Petrobras nas últimas semanas.

Apesar da redução, os preços se mantêm acima daqueles registrados durante a greve dos caminhoneiros. À época, o litro chegou a custar 4,614 reais.

O maior valor para o combustível foi encontrado na Região Norte, onde um posto vende o combustível por 6,290 reais por litro. A mínima, por outro lado, foi registrada no Sudeste, a 3,969 por litro. Na média, a região que se destaca pelos menores preços é a Sul. A ANP indica que o valor médio na região está em 4,556 reais por litro. No Norte, por outro lado, a média é de 4,816 reais por litro, e coloca a região como a mais cara do país.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade