Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Com Grécia, bolsas europeias fecham em queda

Investidores duvidam que reunião de cúpula de líderes europeus trará medidas efetivas de combate à crise na região

Por Da Redação - 23 maio 2012, 13h27

Os principais índices acionários da Europa fecharam em queda nesta quarta-feira, encerrando um ‘rali’ de dois pregões de recuperação. Investidores desfizeram-se de ações ante os temores de que a cúpula entre líderes da União Europeia (UE) falharia em chegar a um acordo sobre medidas para o combate à crise na região e prevenir contágios caso o país deixe a zona do euro.

O FTSEurofirst – índice que reúne as principais ações europeias – caiu 2,18%, a 972 pontos, eliminando grande parte dos ganhos obtidos nas duas sessões anteriores. O indicador Euro STOXX 50, das blue-chips (ações mais negociadas) da zona do euro, também recuou mais de 2%.

“Não havia razão para o mercado avançar na segunda e na terça-feira. Preocupações de contágio estão movendo-se sobre a mesa novamente e as pessoas levarão o mercado para baixo, a menos que as autoridades façam algo para acabar com a incerteza”, avaliou o operador financeiro sênior da JN Adrian Redmond.

Nesta quarta-feira, líderes europeus tentarão injetar ânimo em suas economias em uma cúpula informal, mas diferenças sobre o lançamento de bônus da zona do euro e se eles conseguirão amenizar a crise da dívida na Europa, que já dura dois anos, prometem o cenário do encontro.

Publicidade

Em Londres, o índice Financial Times caiu 2,53%, a 5.266 pontos. Em Frankfurt, por sua vez, o índice DAX recuou 2,33%, a 6.285 pontos.

A queda do índice CAC-40, em Paris, foi de 2,62%, a 3.003 pontos; enquanto, na Itália, o índice FTSE/Mib desvalorizou-se 3,68%, para 12.960 pontos.

Madri também recuou 3,31% com o índice Ibex-35, a 6440 pontos. Em Lisboa, o índice PSI-20 caiu 2,78%, aos 4.587 pontos.

(com Reuters)

Publicidade