Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Com forte ação do BC, dólar cai e fecha na mínima

Após iniciar o dia em alta e ser negociada a R$ 2,1030, moeda americana fechou a R$ 2,0430, em baixa de 1,73%

Por Da Redação - 23 maio 2012, 17h05

A desvalorização do real na parte da manhã, alimentada pela elevação da aversão ao risco por parte dos investidores (o que reduz o fluxo de capital a países emergentes), foi interrompida por uma forte intervenção do Banco Central no fim da primeira etapa dos negócios.

Com o swap cambial tradicional – operações que, na prática, representam venda da moeda americana – feito pelo BC, o dólar reverteu a alta durante o período da tarde. No balcão, a moeda americana à vista fechou a quarta-feira na mínima, a 2,0430 reais, com queda de 1,73%.

Pouco antes do anúncio do leilão, a piora no ambiente internacional havia impulsionado o dólar para 2,1030 reais, com valorização de 1,15%, na máxima do dia.

Na intervenção do BC, a oferta foi de até 80 mil contratos de swap cambial tradicional. Da oferta, 26,4 mil contratos foram negociados. A operação equivale à venda de 1,309 bilhão de dólares.

Publicidade

Para um experiente operador, o mercado está devolvendo parte do “exagero” da alta nos dias anteriores. “Parcela do avanço da moeda (nesses dias) esteve ligada às incertezas externas, mas outra parte é pura especulação”, afirmou.

(com Agência Estado)

LEIA TAMBÉM

Fluxo cambial está negativo em US$ 1,5 bilhão em maio

Publicidade

Pimentel: alta do dólar é “preocupante” para importações

Recente perda do real segue outras moedas, diz Tombini

Publicidade