Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Cobre perde 2% com reação a relatório de emprego dos EUA

Por Da Redação - 9 abr 2012, 15h42

Por Ricardo Gozzi

Nova York – Os contratos futuros de cobre recuaram 2% na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), em um dia de volume robusto no qual traders nos mercados asiáticos e norte-americanos reagiram aos dados do relatório de emprego nos Estados Unidos referentes ao mês de março e ao aumento da inflação na China. Na Europa, a maior parte dos mercados permaneceu fechada em respeito ao feriado da Páscoa.

Na última sexta-feira, o relatório mensal de emprego nos EUA mostrou que o número de vagas abertas em março foi de 120.000, aquém das expectativas de 203.000 novos postos de trabalho. Foi a primeira vez desde novembro que a economia norte-americana adicionou menos de 200.000 vagas no mês.

“Os dados econômicos têm sido bons nos Estados Unidos, mas não têm conseguido alcançar as expectativas da mesma forma que vinha acontecendo no início do ano”, avaliou Jimmy Tintle, um analista de mercado da GreenKey Alternative Asset Services.

Publicidade

Enquanto isso, o cobre sofreu pressão adicional do aumento da inflação na China, apesar de o preço ao consumidor chinês ter subido dentro da meta do governo.

O cobre para entrega em maio fechou em queda de US$ 0,0755 (1,99%), a US$ 3,7200 por libra-peso. As informações são da Dow Jones.

Publicidade