Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

CNC: famílias pensam em consumir mais em outubro

Por Daniela Amorim

Rio de Janeiro – As famílias brasileiras estão mais inclinadas a consumir neste mês de outubro, segundo a Pesquisa Nacional de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), divulgada hoje pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A intenção de consumo apresentou crescimento de 0,7% em outubro ante setembro. Na comparação com o mesmo mês de 2010, o índice registrou um leve recuo de 0,3%, refletindo uma maior moderação das famílias em relação à expansão de seus gastos este ano.

O indicador mede a expectativa do consumidor sobre o emprego atual, perspectiva profissional, renda atual, compras a prazo, nível de consumo atual, perspectiva de consumo e momento para compra de duráveis. A intenção de consumo das famílias registrou 137,0 pontos, acima da zona de indiferença (100,0 pontos), indicando um nível favorável.

Segundo a CNC, a avaliação foi positiva para compras a prazo, o nível de consumo atual e a perspectiva de consumo, reflexo de uma expectativa pelo aumento sazonal dos gastos no fim do ano. Por outro lado, a desaceleração do emprego e da renda teria influenciado a confiança dos consumidores em outubro, e os componentes do índice relacionados ao mercado de trabalho apresentaram recuo, contribuindo negativamente para o resultado do ICF.

O resultado do ICF em outubro (0,7%) foi sustentado principalmente pela alta de 1,0% da confiança das famílias com renda de até dez salários mínimos. Já as famílias com renda superior a dez salários mínimos mais uma vez apresentaram retração na intenção de consumo (0,4%).

Entre as regiões, o Sul, Sudeste e Nordeste registraram variações positivas de 5,2%, 1,8% e 0,3%, respectivamente, na intenção de consumo. Os níveis de confiança ficaram em 139,0 pontos no Sul, 138,0 pontos no Sudeste e 137,4 pontos no Nordeste.