Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cliente obrigada a limpar xixi de criança em loja no DF será indenizada

Após pagar suas compras, ela foi abordada pelo segurança da Lojas Americanas, que exigiu que limpasse o chão

A Lojas Americanas foi condenada a pagar indenização de 3.000 reais após obrigar uma consumidora a limpar o xixi de uma criança do chão do estabelecimento no bairro de Santa Maria, em Brasília. A decisão foi divulgada nesta quarta-feira pela Justiça do Distrito Federal.

Segundo a decisão, a criança de cinco anos não conseguiu controlar o xixi e molhou o chão da unidade. A avó chegou a pedir um pano para um dos funcionários, mas foi avisada de que não precisaria se preocupar.

Entretanto, após pagar suas compras, ela foi abordada pelo segurança da loja, que exigiu que o chão fosse limpo. Ele entregou um rodo e pano para uma segunda mulher, que acompanhava a criança e avó. A idosa tentou filmar a situação e levou um tapa no braço do segurança – ela entrou na Justiça pedindo indenização de 7.000 reais por danos morais.

Na sentença, a juíza destacou que “o funcionário apresentou um comportamento agressivo e desarrazoado, levando em conta que o infortúnio se deu por ação involuntária de uma criança de cinco anos, ainda sem condições fisiológicas de conter suas necessidades”. A empresa ainda pode recorrer da decisão.

Procurada, a Lojas Americanas não respondeu o contato até a publicação da matéria.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulo Bandarra

    A criança urinou porque a mãe negligenciou as necessidades da criança.

    Curtir

  2. Se a loja obrigasse um funcionário a limpar, correria o risco de ter que indenizar o funcionário por danos morais. É possível deduzir que algum funcionário foi designado para o serviço e se rekusou. É assim que está a nossa sociedade e a nossa justiça. Mas ainda acho que, no presente caso, a matéria induz uma distorção. A indenização foi devida pelo tratamento agressivo, e não pela obrigação de limpar a urina. O problema é que se a moda pega, vai ter muito vigarista (bacharéis, inclusive) vivendo de “indenização urinária infantil” e coisa do tipo.

    Curtir