Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Claro terá de apresentar mais dados sobre tráfego

Anatel quer novo detalhamento sobre crescimento do tráfego nos próximos anos, considerando a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016

A Claro precisará detalhar os planos de investimentos já apresentados à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A declaração é do presidente da companhia, Carlos Zenteno, após sair de reunião com o superintendente de serviços privados do órgão regulador, Bruno Ramos. “A reunião foi positiva, mas a Anatel pediu novos detalhamentos de crescimento de tráfego nos próximos anos, considerando grandes eventos e considerando as ofertas e promoções da Claro. Hoje mesmo vamos confirmar os dados e detalhar informações adicionais”, disse o executivo.

Leia mais:

Anatel diz que plano de investimento da Claro é “esboço”

Executivo diz que ‘ninguém é obrigado a ficar na TIM’

TIM anuncia novo presidente no Brasil

Segundo ele, além dos investimentos previstos na rede para os próximos dois anos, a Claro apresentou um plano de ações, com a ampliação da plataforma de fornecedores e com a implementação até setembro de um novo sistema de remanejamento das ligações da central de atendimento. “É importante destacar que estamos cumprindo todos os indicadores de qualidade de rede. A Claro teve problemas pontuais e específicos no call center, com problemas nas entregas de alguns fornecedores”, alegou Zenteno.

O presidente da Claro disse ainda que a empresa já tem prejuízos com a proibição de venda novos chips desde a 0 hora de hoje em Santa Catarina, Sergipe e São Paulo. “Deixar de vender é muito crítico para qualquer companhia. Por isso temos a expectativa de que a situação seja resolvida no curto prazo, sobretudo porque a Claro teve, desde sempre, uma postura proativa. Fomos a primeira companhia a apresentar planos e esperamos ser também os primeiros a resolver a situação”, concluiu.

Difícil reversão – Apesar de elogiar o trabalho apresentado pela Claro nesta segunda, o superintende de serviços privados disse que a decisão da Anatel de suspender as vendas de novas linhas da companhia nos três referidos estados dificilmente será revertida nesta semana. “A Claro mostrou que está trabalhando com afinco no sentido de cumprir a determinação da Anatel, o que é muito bom para o setor. Vamos trabalhar em conjunto durante a semana para tentarmos chegar ao melhor plano”, afirmou, após a reunião com executivos da empresa. Segundo o superintendente, ainda não há prazo para retirada da suspensão.

Além da Claro, punida em três estados, a Oi foi suspensa em cinco e a TIM em 19 unidades da Federação. Ramos informou que todas as empresas distribuíram avisos sobre a suspensão das vendas a partir desta segunda-feira e a fiscalização da Anatel ocorrerá nas centrais de habilitação das companhias. O órgão se reunirá com a TIM na terça-feira, às 11 horas, e com a Oi, no período da tarde.

(com Agência Estado)