Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Claro adota rede 3G+ para aumentar velocidade

Nova rede permite transmissão de dados em velocidade até três vezes superior; mudança ocorre a partir de hoje a todos os usuários, sem custo adicional

A Claro anunciou nesta quarta-feira a migração de sua rede 3G em todo o país para a tecnologia 3G+, que proporciona aos usuários velocidades de transmissão de dados até três vezes superiores às atuais. Em encontro com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, o presidente da companhia no Brasil, Carlos Zenteno, afirmou que os clientes em 710 municípios já sentirão a partir de hoje – e sem custo adicional – uma melhoria na navegação.

A operadora investiu cerca de 420 milhões de reais nos últimos onze meses para adaptar sua rede 3G (HSDPA) para HSDPA+. Segundo Zenteno, mesmo os assinantes da companhia no Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), com velocidade de 1 megabits por segundo (Mbps) por 29 reais, experimentarão velocidades de até 3 Mbps nos próximos seis meses sem precisarem pagar mais por isso. Em aparelhos mais novos que começam a chegar ao mercado, a tecnologia 3G+ alcança picos de velocidades de até 6 Mbps.

4G – “A nova tecnologia vai permitir melhorar experiência e a velocidade de navegação dos usuários, em uma evolução natural para se chegar ao 4G”, afirmou Zenteno, que confirmou que a Claro irá participar do leilão de telefonia de quarta geração marcado para abril de 2012.

De acordo com o executivo, a companhia deve encerrar 2011 com rede 3G+ em 800 cidades, superando a marca de mil municípios cobertos no próximo ano. A Claro pretende investir 3,5 bilhões de reais em 2012 e, considerando os desembolsos dos outros membros do Grupo Telmex no País – Embratel e Net -, o plano de investimentos alcança a cifra de 10 bilhões de reais.

“Ficamos contentes com esse investimento, até porque achávamos que a migração para o 3G+ seria mais gradativa”, avaliou o ministro Paulo Bernardo, lembrando que o passo seguinte, da rede 4G, só deve começar a ser implantado no país a partir de 2013.

(com Agência Estado)