Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Citigroup anuncia faturamento de US$ 11,3 milhões em 2011

Nova York, 17 jan (EFE).- O banco americano Citigroup informou nesta terça-feira que teve um lucro líquido de US$ 11,3 milhões em 2011, 6% a mais que no ano anterior, porém, não convenceu seus investidores ao registrar uma queda de 4,68% em seus títulos.

Em um comunicado à imprensa, a entidade informou que no último trimestre de 2011 registrou um lucro líquido de US$ 1,2 milhão (38 centavos por título), frente aos US$ 1,3 milhão (43 centavos por título) arrecadado no mesmo período de 2010.

‘A Citigroup fez sólidos progressos em 2011. Conseguimos aumentar o lucro líquido até US$ 11,3 milhões, 6% a mais que no ano anterior’, afirmou o presidente e executivo-chefe, Vikram Pandit, que ressaltou os progressos dos bancos comerciais.

‘Está claro que o contexto macroeconômico causou um impacto nos mercados de capital’, disse Pandit, que assinalou que, como consequência, a entidade seguirá seu processo de estruturação para se adaptar à realidade econômica geral.

Em relação ao faturamento, a média anual registrou US$ 78,3 milhões, frente aos US$ 86,6 do ano de 2010. Já o índice trimestral ficou situado em US$ 17,2 milhões, uma quantia menor que a registrada nos mesmos três meses do ano anterior, quando o grupo somou US$ 18,3 milhões.

Segundo Pandit, ‘a maior parte do descenso registrado em 2011 ocorreu por causa de uma redução dos ativos de Citi Holdings, que durante o ano desceram aproximadamente US$ 90 bilhões até se situarem em US$ 269 bilhões’.

A receita de Citi Holdings durante 2011 registrou uma queda de US$ 6,4 milhões, 33% até US$ 12,9 milhões, e a da Citicorp caiu 2% até US$ 64,6 milhões.

Em relação aos bancos comerciais, o banco americano registrou uma baixa na América do Norte de 2%. A justificativa foi relacionada com a queda no segmento de cartões de crédito e, por sua vez, dos créditos.

Nas operações eletrônicas prévias à abertura da Bolsa de Nova York, as ações do Citigroup perdiam 4,68% até US$ 29,3 cada uma, enquanto nos últimos 12 meses retrocederam 40,08% e progrediram 16,84% neste ano. EFE