Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cidade de SP vende 0,5% mais em outubro, diz ACSP

Por Wladimir D’Andrade

São Paulo – As vendas a prazo na capital paulista, medidas com base em consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), aumentaram 0,5% em outubro em comparação com o mesmo mês do ano passado, enquanto as consultas ao SCPC/Cheque – que mensura os negócios à vista – permaneceram estáveis, informou hoje a Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Os modestos resultados, entretanto, são interpretados pela entidade como uma estabilização das vendas em um “patamar elevado”, já que outubro de 2011 está sendo comparado com uma base muito forte – 2010 foi o melhor ano em uma década.

“As vendas estão estacionadas, mas num patamar alto. E ninguém está chorando porque, ao olhar o cenário externo, vemos que a situação aqui está muito melhor”, afirma o economista da ACSP, Emílio Alfieri.

Na comparação mensal, as vendas à vista apresentaram alta de 13,7% em outubro ante setembro. Já as a prazo cresceram menos, 1,4%. O economista explica que os presentes para o Dias das Crianças são de menor valor, o que favorece os negócios à vista. “Tanto o Dia das Crianças quanto o Dia dos Pais são datas de ‘presentinhos’, ao contrário do Natal e do Dia das Mães, quando há muita comercialização de eletrodomésticos e eletrônicos e o consumidor recorre ao crediário”, explica.

Os carnês em atraso cresceram 10,8% em outubro ante o mesmo mês em 2010, resultado superior à elevação de 7,1% no total de consumidores que deixaram a lista de inadimplentes. Para a entidade, a inadimplência segue mais elevada do que em 2010, mas “com tendência de queda para o final do ano, com a entrada do 13º salário na economia”.