Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chineses foram os maiores investidores estrangeiros na Alemanha em 2011

Os empresários chineses foram os que mais investiram na Alemanha em 2011, à frente dos americanos, suíços e franceses, disse nesta quinta-feira a agência governamental Germany Trade and Invest (GTAI).

De acordo com o estudo, os chineses investiram em 158 projetos na Alemanha, os americanos em 110 e os suíços em 91. Os franceses ocuparam o quarto lugar, com 53 projetos.

Grupos chineses anunciaram nas últimas semanas a compra de importantes empresas industriais alemãs, de porte modesto, mas consideradas de ponta em nível mundial em seus setores.

A chinesa Lingyun anunciou na terça-feira a compra de Kiekert, líder mundial em sistemas de fechaduras e travas para automóveis.

No fim de janeiro, o grupo Sany anunciou a aquisição do alemão Putzmeister, um dos grandes fornecedores de máquinas para a construção. O valor desta compra foi de cerca de 500 milhões de euros, uma das maiores aquisições por um grupo chinês na Europa.

O presidente chinês, Hu Jintao, reuniu-se em fevereiro em Pequim com a chanceler alemã, Angela Merkel, e prometeu intensificar a cooperação bilateral entre os países. Ele se comprometeu a impulsionar a parceria estratégica entre os dois países e adotar uma “perspectiva ainda mais ampla e atitude aberta” para o relacionamento.

No encontro, Merkel disse que a Alemanha pretende intensificar a cooperação com a China nos campos da agricultura, meio ambiente, clima e cultura. Também afirmou que o país europeu está disposto a promover o investimento junto a China, com base em benefícios mútuos.