Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chinesa Cnooc faz acordo de aquisição da canadense Nexen

Por Patrícia Braga

Pequim – A Empresa chinesa Cnooc Ltda informou nesta segunda-feira que vai adquirir a empresa canadense Nexen por US$ 15,1 bilhões, marcando o movimento mais agressivo de Pequim na compra de uma empresa estrangeira.

O movimento será o maior teste até o momento da disponibilidade do mundo desenvolvido aceitar o controle de capital chinês em fontes estratégicas importantes. Há sete anos, a Cnooc, controlada pelo governo, tentou sem sucesso adquirir a Unocal dos EUA em um acordo de US$ 18 bilhões intensamente refutado pela oposição política dos EUA.

O acordo Cnooc-Nexem precisará da aprovação dos EUA, Canadá e outros, em uma perspectiva potencialmente complicada, especialmente nos EUA que está em ano eleitoral, na qual as relações com China são um dos principais assuntos. Além do Canadá, a Nexen tem ativos no Golfo do México e no Mar do Norte no Reino Unido.

Entretanto, a indústria de energia mudou nos últimos anos, com as empresas em todo o mundo mostrando um aumento na aceitação do capital chinês no momento em que os projetos de energia se tornam mais ambiciosos, caros e tecnicamente complexos.

Se tiver bom êxito, o acordo será a maior aquisição internacional feita por empresa chinesa, segundo dados da Dealogic, ultrapassado a aquisição feita pela Aluminum Corp. de 12% de participação na mineradora Rio Tinto pelo valor de US$ 14, 2 bilhões em 2008.

A Cnooc pagará o equivalente a US$ 27,50 por ação da Nexen, representando um prêmio de 61% do preço de fechamento de sexta-feira na bolsa de Nova York.

A empresa chinesa de propriedade do governo é a maior companhia de petróleo offshore em produção e pelo acordo passará a ter direito nas reservas de gás e petróleo no Canadá, Mar do Norte e Golfo do México, além de exploração offshore na Nigéria.

O sucesso na aprovação do acordo dependerá de como ele foi apresentado aos reguladores pela Cnooc e a Nexen. Em 2005, quanto a empresa chinesa tentou adquirir a Unocol, ela fez uma série de passos errados, incluindo a tentativa e quebrar o pacto existente entre a Unocol e a Chevron Corp. A Cnooc reconheceu que a empresa aprendeu com a experiência anterior como lidar com o lobby político e o relacionamento com o público. As informações são da Dow Jones.