Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

China libera US$ 1 bi contra os efeitos da seca no país

Por Da Redação 10 fev 2011, 08h37

O governo chinês vai destinar 1 bilhão de dólares para atenuar os efeitos da pior seca dos últimos 200 anos no leste do país. De acordo com a imprensa oficial da China, Pequim quer evitar que o avanço do problema afete ainda mais o preço dos cereais, como o trigo, cujo valor bateu recorde em 2010.

Pelo menos 2,6 milhões de pessoas estão sem água potável no norte e leste do país. A situação é tão grave que a ONU alertou sobre as graves consequências que a seca pode ter na colheita de inverno e, consequentemente, na alimentação da população chinesa.

O departamento meteorológico da província de Henan vem tentando provocar as chamadas chuvas artificiais, bombardeando nuvens com compostos químicos. A medida está sendo adotada também em Pequim.

O dinheiro disponibilizado pelo governo será usado para construir poços e instalações de irrigação de emergência e para levar água às zonas mais afetadas, informou em comunicado o Conselho de Estado, após uma reunião de urgência dirigida pelo primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao.

O governo alertou que a situação ainda pode piorar, já que as previsões indicam um índice muito baixo de chuvas no norte e no leste do país. Por isso, as colheitas mais afetadas serão as de trigo, já que o arroz é cultivado no sul. As principais províncias afetadas são Shandong, Jiangsu, Henan, Hebei e Shanxi, grupo que produz 80% das colheitas de trigo do inverno chinês.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade