Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

China indica que vai estabilizar seu crescimento

Primeiro-ministro do país disse que a economia da China vai crescer 7,5%, apesar da crise mundial

A China afirmou que vai estabilizar sua economia com novas medidas monetárias e fiscais para apoiar seu crescimento, apesar da crise econômica mundial, indicou nesta terça-feira o primeiro-ministro do país, Wen Jiabao, em declarações durante um fórum econômico na cidade de Tianjin (norte).

“O crescimento econômico prossegue nos limites fixados no início do ano e mostra sinais de estabilização, apesar da desaceleração”, afirmou Wen no discurso inaugural do Fórum Econômico Mundial, chamado de “Davos de verão”, que reúne até a próxima quinta-feira vários líderes da economia mundial.

O objetivo de crescimento na China para 2012, fixado em março passado, é de 7,5%, frente aos 8% nos anos anteriores.

Leia mais:

Produção industrial chinesa desacelera em agosto

China aprova US$ 157 bilhões em estímulos à economia

O PIB chinês registrou no segundo trimestre do ano um crescimento de 7,6%, a pior cifra em três anos, e que supõe, além disso, o sexto trimestre consecutivo de contração.

O banco central chinês baixou as taxas de juros em junho e julho e reduziu várias vezes desde dezembro as reservas dos bancos com o objetivo de favorecer o crédito.

“Vamos adotar medidas fiscais e monetárias (…) e conceder uma importância ainda maior à estabilização do crescimento”, enfatizou Wen.

O governo poderá, além disso, colocar em marcha “reduções de impostos estruturais, deixará de aumentar o crédito a um ritmo moderado e estável e fará crescer a demanda dos consumidores”, acrescentou o premiê.

Leia também:

Importação de minério de ferro pela China sobe 7,9% em agosto

(Com Agence France-Presse)