Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

China empresta mais dinheiro a países em desenvolvimento do que o Bird

Por Da Redação 18 jan 2011, 08h15

No momento em que os bancos nos países ricos enfrentavam a falta de liquidez, a China assinou acordos com países produtores para financiar a extração de petróleo e outros recursos naturais

A China emprestou mais aos países em desenvolvimento do que o Banco Mundial (Bird) nos últimos anos, em particular para suprir as necessidades de matérias-primas, informa reportagem desta terça-feira do jornal britânico Financial Times.

Dois bancos estatais chineses, o China Development Bank e o China Export-Import Bank, concederam empréstimos que alcançaram 110 bilhões de dólares aos países em desenvolvimento em 2009 e 2010, segundo cálculos do jornal. O Bird financiou projetos de 100,3 bilhões de dólares entre meados de 2008 e meados de 2010, um valor considerado elevado para a instituição, explicado pelo desejo de combater os efeitos da crise financeira.

No momento em que os bancos nos países ricos enfrentavam a falta de liquidez, a China assinou acordos com países produtores para financiar a extração de petróleo e outros recursos naturais. Acordos petroleiros que incluíam grandes empréstimos foram assinados pelos bancos chineses com Brasil, Rússia e Venezuela, completa o jornal. Outros foram utilizados para financiar a compra de equipamentos para a produção de energia elétrica por uma empresa indiana, para infraestrutura em Gana ou para uma ferrovia na Argentina. Alguns empréstimos foram feitos em yuanes, como parte de uma política para aumentar o uso da moeda chinesa no exterior.

O Financial Times destaca que alguns empréstimos, com um importante apoio do governo chinês, foram concedidos em condições mais favoráveis que as do Banco Mundial ou outras instituições, enquanto outros foram assinados em condições próximas às normas internacionais. Os empréstimos do Bird foram concedidos através de duas filiais, o Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento e a Corporação Financeira Internacional, que trabalha com o setor privado.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade