Clique e assine a partir de 9,90/mês

China compra bônus europeus para diversificar reservas

Conhecida como a maior compradora de títulos americanos, o plano é reduzir paulatinamente a dependência do dólar

Por Da Redação - 14 set 2011, 09h28

O governo chinês quer diversificar suas reservas de aproximadamente 3,2 trilhões de dólare

A China, o maior comprador estrangeiro de bônus do Tesouro dos Estados Unidos, está comprando bônus soberanos europeus numa tentativa de diversificar suas reservas estrangeiras e reduzir sua dependência global do dólar norte-americano, afirmou nesta quarta-feira a agência de notícias Xinhua. “Isso vai diminuir a dependência do mundo do dólar dos EUA como a única moeda de reserva global e iniciar uma mudança para um sistema de reserva mais multipolar”, anunciou a agência de notícias estatal chinesa.

Autoridades chinesas afirmaram que querem um papel global maior para o yuan e uma dependência menor do dólar. O governo local também disse que quer diversificar suas reservas de aproximadamente 3,2 trilhões de dólares. Estima-se que 70% dos recursos sejam compostos por ativos denominados em dólar. O país tinha mais de 1,165 trilhão de dóalres em Treasuries (títulos do Tesouro norte-americano) até junho deste ano, de acordo com dados divulgados pelos EUA, e esses números subestimam provavelmente a posição atual.

A China tem elevado suas compras de dívida europeia, embora não em volume suficiente para criar uma mudança maior em seu portfólio de investimentos. Os mercados mundiais estão procurando saber se a China comprará bônus de países europeus que enfrentam dificuldades financeiras. Mas, embora tenha feito declarações de apoio, o país não forneceu detalhes das compras atuais.

Continua após a publicidade

(Com Agência Estado)

Publicidade