Chery dobra vendas com modelo mais barato do Brasil

Compacto QQ é o maior investimento da montadora chinesa, que terá mais quatro modelos neste ano

Por Marcio Orsolini - 21 jun 2011, 17h03

A chinesa Chery conseguiu fisgar o consumidor brasileiro pelo bolso. O modelo compacto QQ, lançado em abril no país, dobrou as vendas da montadora que deve encerrar junho com mais de 3.000 unidades comercializadas. O motivo: são 22.990 reais de preço sugerido, com todos os itens de série. Apesar das críticas sobre o desempenho e segurança, o baixo preço e o design moderno atraem os consumidores.

As altas vendas do modelo fizeram os investimentos da Chery passar de 140 milhões de reais para 200 milhões de reais neste ano. Mas há um revés: “Nossa margem caiu aproximadamente 15% com o aumento das vendas do QQ”, disse Luís Curi, presidente da Chery Brasil. “Mas o alto volume vai equilibrar as contas.”

Fábrica brasileira – Em julho, a montadora lança a pedra fundamental da fábrica que será inaugurada em 2012 em Jacareí, no interior paulista. A unidade fabricará três modelos, com produção anual de 170.000 unidades. O investimento é de 400 milhões de dólares.

Mesmo com a unidade fabril, as importações continuarão. “Neste ano teremos mais quatro modelos: A13 hatch e sedan, S18 e S18d”, diz Curi. “Em 2012 serão mais três.” Assim, a Chery terá um portfólio com 11 unidades para bater a participaçãoo de 1% que tem no mercado brasileiro.

Publicidade