Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chefe de empresa holandesa é preso por escândalo de carne de cavalo

Willy Selten, o proprietário da atacadista de carne Willy Selten BV, foi detido por suspeita de fraude e falsificação

Autoridades holandesas prenderam o chefe de uma empresa de comércio de carne envolvida num escândalo de carne de cavalo que levou ao recolhimento em massa de produtos de carne bovina contaminada, informou a promotoria pública do país nesta quinta-feira. Willy Selten, o proprietário da atacadista de carne Willy Selten BV, foi detido por suspeita de fraude e falsificação por seu suposto envolvimento na falsa rotulagem de produtos de carne bovina.

As autoridades também detiveram um ex-gerente da empresa, que os promotores disseram ter processado 300 toneladas de carne de cavalo vinda de fornecedores na Holanda, Irlanda e Grã-Bretanha entre 2011 e 2012. A carne foi falsamente identificada nos registros da companhia e rotulada como se fosse de origem bovina, disse a promotoria em comunicado.

Leia também:

Escândalo da carne de cavalo afeta a imagem de todas as carnes, diz Abiec

Fraude alimentar deixa consumidores de mãos atadas

A Selten é uma das duas empresas holandesas envolvidas na comercialização de 50 mil toneladas de carne que foi recolhida em abril sob suspeita de conter carne de cavalo. O produto foi vendido entre janeiro de 2011 e janeiro de 2013. Willy Selten apareceu na TV holandesa na quarta-feira à noite e admitiu que sua companhia misturou carne de cavalo com carne bovina, mas disse que tinha sido a pedido de um cliente.

No início deste mês, o Ministério de Assuntos Econômicos holandês disse em uma carta ao Parlamento que Selten tinha vendido a carne para 132 empresas na Holanda e 370 empresas em 15 países europeus. A carta não disse quais países estavam envolvidos.

(com agência Reuters)