Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chanceler espanhol defende reforço da ‘diplomacia econômica’ com Brasil

São Paulo, 17 mai (EFE).- O ministro das Relações Exteriores e Cooperação da Espanha, José Manuel García-Margallo, defendeu nesta quinta-feira em São Paulo o fortalecimento da ‘diplomacia econômica’, depois de se reunir com um grupo de empresários espanhóis e revisar vias para intensificar laços comerciais e investimentos.

O titular conversou durante mais de uma hora com empresários de destaques de empresas espanholas do setor financeiro, infraestrutura e energia, entre outras, na sede da Câmara Oficial Espanhola de Comércio no Brasil, em São Paulo.

García-Margallo ressaltou que um dos objetivos de seu Ministério é reforçar a denominada ‘diplomacia econômica’, defendeu a facilitação da chegada de profissionais espanhóis ao Brasil e a contínua intensificação das relações entre os dois países, que qualificou de ‘esplêndidas’, em entrevista coletiva ao fim do encontro.

O ministro iniciou na última quarta sua primeira visita oficial ao Brasil desde que assumiu o ministério com uma reunião com o chanceler brasileiro, Antonio Patriota. O espanhol destacou a importância do Brasil como parceiro estratégico e garantiu que seu encontro com Patriota ocorreu em um clima de ‘grande amizade’.

O comércio entre Brasil e Espanha em 2011 cresceu quase 20% ante o ano anterior e totalizou cerca de US$ 8 bilhões. Enquanto isso, o investimento espanhol no Brasil acumulou nos últimos doze anos US$ 40 bilhões.

Ao comentar sobre a desapropriação pela Argentina da companhia petrolífera YPF a Repsol, o ministro ressaltou que a Espanha insiste em buscar uma negociação. ‘O Governo espanhol quer manter as melhores relações possíveis com a Argentina’, disse García-Margallo na entrevista coletiva. EFE