Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

CEO EDP diz retirar EDPR de bolsa não está na agenda 2012

Por Da Redação - 23 maio 2012, 11h57

PORTO, 23 Mai (Reuters) – A saída da EDP Renováveisde bolsa não é uma prioridade nem está na agenda para 2012, disse o Chief Executive Officer (CEO) da casa-mãe EDP-Energias de Portugal.

“Queremos deixar claro que (retirar EDPR de bolsa) não está nas nossas prioridades, não está na agenda para 2012”, disse António Mexia aos jornalistas, no ‘Investors Day’ da EDP.

A EDPR têm actualmente 22,5 pct do seu capital social disperso em bolsa, sendo o restante detido pela EDP.

O CEO da EDP lembrou que uma eventual compra da participação que não controla na subsidiária EDPR implicaria um investimento e frisou: “as renováveis veremos em função do que fizer sentido e pelo respeito muito claro pelo compromisso de desalavancagem (assumido pela EDP)”.

Publicidade

O Chief Financial Officer (CFO) da EDP, Nuno Alves, admitiu que retirar a EDPR de bolsa faria “todo o sentido financeiro” pois a cotação das acções não reflecte o valor da empresa.

“Em 2012 não o iremos fazer, o que não implica que o façamos em 2013”, acrescentou Nuno Alves.

Os analistas têm referido que a EDP poderá seguir os exemplo da espanhola Iberdrola, que comprou a posição que ainda não detinha na Iberdrola Renovables e retirou-a de bolsa, já que a deprimida cotação não espelhava o real valor dos seus activos.(Por Sérgio Gonçalves; Editado por Filipa Cunha Lima)

Publicidade