Clique e assine a partir de 9,90/mês

Centauro fecha parceria para vender produtos pelo site da Americanas

Na estreia da plataforma conjunta, empresas oferecem frete grátis para todo país sem valor mínimo de compra

Por da Redação - Atualizado em 29 Oct 2019, 11h34 - Publicado em 29 Oct 2019, 11h12

A B2W, dona dos sites Americanas.com, Submarino e Shoptime, fechou uma parceria com a Centauro para comercializar produtos esportivos vendidos pela varejista dentro do site da Americanas.com.

A partir de desta terça-feira, 29, os produtos da Centauro passam a aparecer na busca da Americanas. Ao clicar, o cliente será redirecionado para o site Centauro by Americanas.com. O consumidor poderá comprar os artigos na plataforma da Americanas e retirar nas lojas físicas da Centauro. E para os endereços próximos das lojas físicas, haverá a opção de entrega expressa. Trocas também poderão ser feitos nas lojas da Centauro. Para o início da parceria, o site oferece frete grátis sem valor mínimo de compra.

As empresas não deram detalhes financeiros do acordo. A B2W afirma que a parceria faz parte da estratégia de permitir ao cliente encontrar vários artigos diferentes em um único lugar, chamado de one-stop-shop. Já a Centauro disse em comunicado ao mercado que a parceria “objetiva expandir os negócios online no universo do esporte, além de inovar o modelo tradicional de marketplace”. O e-commerce da marca continua ativo, mas a parceria com a Americanas.com visa os  15 milhões de clientes ativos nos sites da parceira.

Segundo a Centauro, a empresa tem apresentado um crescimento contínuo no digital, com resultados diretamente relacionados à estratégia multicanal. As vendas via modalidades omnichannel (integração de vendas de canais físicos e online) atingiram 72,1 milhões de reais no segundo trimestre de 2019 (alta de 87,1% na comparação ano a ano) e já representam 54,9% das vendas do e-commerce.

Continua após a publicidade

Não é a primeira empreitada da Centauro no comércio online. Neste ano, a empresa disputou com o Magazine Luiza a compra da Netshoes, e-commerce esportivo, em junho. O conselho da Netshoes, entretanto, preferiu a oferta da Magalu, após recomendação do conselho. O negócio foi fechado por 115 milhões de dólares, oferta menor que do Grupo SBF, da Centauro, que ofereceu 127 milhões de dólares.

 

Publicidade