Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

CE diz que Grécia deve se comprometer com reformas para receber ajuda

Por Da Redação 15 nov 2011, 11h32

Bruxelas, 15 nov (EFE).- A Comissão Europeia (CE) afirmou nesta terça-feira que a Grécia só receberá a sexta parcela do plano de ajuda ao país, no valor de oito bilhões de euros, se as principais forças políticas do país se comprometerem por escrito a realizar as medidas de ajuste acertadas com o Eurogrupo.

O porta-voz comunitário para Assuntos Econômicos e Monetários, Amadeu Altafaj, disse que o acordo para a entrega do sexto lance prevê a implementação das reformas econômicas.

‘O Eurogrupo espera que as forças políticas gregas demonstrem um compromisso claro e inequívoco em relação aos acordos, particularmente os de 26 de outubro (data da aprovação do plano global anticrise e do segundo plano de resgate à Grécia)’, afirmou o porta-voz.

A ajuda enviada ao país será de 130 bilhões de euros e o plano prevê ainda o perdão de metade da dívida da Grécia por parte dos bancos.

O novo primeiro-ministro grego, Lucas Papademos, assegurou nesta segunda-feira que o governo de coalizão cumprirá seus compromissos. A conservadora Nova Democracia (ND), no entanto, apresenta reservas em ratificar as reformas.

A Grécia ‘deve convencer os sócios europeus que o país tem um forte compromisso em seguir as medidas, aconteça o que acontecer nas próximas eleições. As garantias precisam ser as mais claras possíveis’, frisou Altafaj.

O líder da ND, Antonis Samaras, no entanto, nega-se a assinar uma declaração por escrito. O político declarou aos seus correligionários que não respaldaria mais medidas de austeridade e defendeu o fim dos cortes nos gastos e altas dos impostos. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade