Clique e assine a partir de 9,90/mês

Casa Branca cancela tours por causa de cortes de gastos

Na semana passada entrou em vigor uma série de cortes no Orçamento americano que totalizam US$ 86 bilhões

Por Da Redação - 6 mar 2013, 10h15

A partir deste sábado, a Casa Branca, sede da Presidência americana, vai cancelar as excursões turísticas. O motivo é a redução de pessoal desencadeada pelos cortes automáticos de gastos, de 85 bilhões de dólares, em vários setores do Orçamento dos Estados Unidos que entraram em vigor na semana passada. “Lamentamos profundamente ter de tomar esta decisão, principalmente durante a popular temporada de primavera”, informou, em nota, o escritório de visitantes da Casa Branca.

Contudo, os passeios auto guiados, que normalmente ocorrem de terça-feira a sábado, permanecem, de acordo com o site da Casa Branca. As pessoas devem enviar as solicitações turísticas com pelo menos três semanas de antecedência por meio dos congressistas norte-americanos. Os que não são cidadãos norte-americanos têm de fazer o pedido de visita por meio de sua embaixada.

Em 2012, cerca de 657 mil pessoas visitaram a Casa Branca e o complexo para fins recreativos, conforme o Serviço Nacional de Parques. Desde 1954, quase 64 milhões de pessoas já visitaram a Casa Branca ou fizeram visitas ao complexo de lazer.

Leia ainda: Argentina diz que não vai pagar dívida com os EUA

Continua após a publicidade

EUA vão liberar 250 milhões de dólares para o Egito

“Isso é muito lamentável. E é mais lamentável porque é evitável. Tudo o que precisava é que alguns deputados republicanos na Câmara estivessem dispostos a negociar um Orçamento verdadeiramente equilibrado”, disse o deputado democrata Steve Israel, de Nova York.

Já os republicanos foram rápidos em criticar o movimento. Um porta-voz do Comitê Nacional Republicano, Kirsten Kukowski, disse que os cancelamentos são “uma manobra infantil de uma Casa Branca que não tem uma mão forte para negociação”.

(com Estadão Conteúdo)

Publicidade