Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Carne de cavalo será doada aos pobres

Empresa finlandesa, que compra produto brasileiro, afirma que foi autorizada a distribuir pratos congelados para pessoas carentes

Por Da Redação 25 fev 2013, 17h50

Carne de cavalo com vencimento no início de março. Dois fatores que, combinados, podem afugentar os consumidores depois do escândalo que arrastou inúmeros fabricantes de alimentos, como a Nestlé e fornecedores, e a brasileira JBS, na Europa. Mas valeria a pena receber um produto desse gratuitamente?

A proposta polêmica é da empresa finlandesa agroalimentar Pouttu, que anunciou nesta segunda-feira que distribuirá entre os pobres seus pratos congelados kebab elaborados com carne de cavalo, depois que autoridades sanitárias deram sinal verde.

Segundo a empresa, mais de dez associações se manifestaram para que esses pratos retirados do mecado fossem entregues aos mais carentes. “É bom poder ajudar as pessoas que mais precisam”, afirmou Esko Virta, porta-voz da Pouttu. Um total de 1,7 tonelada de pratos permanece armazenada.

Leia também:

Fraude alimentar deixa consumidores de mãos atadas

Carne de cavalo, por si só, não faz mal à saúde

Escândalo da carne de cavalo afeta a imagem de todas as carnes, diz Abiec

Para a agência de segurança alimentar é importante que se alerte os consumidores da verdadeira natureza do produto – ou seja, que contém carne de cavalo. A empresa Pouttu assegurou que não tem nenhuma dúvida da origem da carne de cavalo, que procede do Brasil ou do Canadá, e que o erro se encontra apenas no rótulo. Os pratos devem ser distribuídos o mais rápido possível, já que sua data de validade vence no início de março.

(Com agência AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade