Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Carga tributária atinge 35,04% do PIB, calcula IBPT

Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, a arrecadação de impostos no país cresceu 17,8% em 2010

A carga tributária em relação ao PIB teve alta de cinco pontos porcentuais em dez anos

Para o presidente do IBPT, João Eloi Olenike, os brasileiros estão no limite da capacidade de pagamento de impostos

A carga tributária brasileira cresceu significativamente em 2010, atingindo 35,04% do Produto Interno Bruto (PIB), o que representa um aumento nominal de arrecadação de 195,05 bilhões de reais em relação a 2009 (17,80%), apontou um estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), divulgado nesta quinta-feira. A pesquisa revela ainda que a carga tributária em relação ao PIB teve um crescimento de cinco pontos porcentuais nos últimos dez anos passando de 30,03% no ano de 2000 para 35,04% em 2010.

Conforme dados apresentados no trabalho, a arrecadação federal apresentou crescimento nominal de 137,13 bilhões de reais (18,05%), enquanto a dos estados foi de 50,77 bilhões de reais (17,51%) e os tributos municipais cresceram 14,27%, em termos nominais (7,14 bilhões reais). A carga tributária per capita do período cresceu 17,45% (nominal).

Para o presidente do IBPT, João Eloi Olenike, os brasileiros estão no limite da capacidade de pagamento de impostos. “Todos nós precisamos cobrar da administração pública uma redução imediata da carga tributária, com a diminuição das alíquotas dos principais tributos, medidas que venham a ‘desafogar’ os cidadãos brasileiros”, defende.

O total da arrecadação em 2010 foi de 1,290 trilhão de reais contra uma arrecadação em 2009 de 1,095 trilhão de reais, com um crescimento nominal de 195,05 bilhões de reais. Os tributos que mais contribuíram para tal crescimento foram: ICMS (40,72 bilhões de reais), INSS (32,87 bilhões de reais) e COFINS (21,80 bilhões de reais) e Imposto de Renda (16,60 bilhões de reais).

No ano passado, cada brasileiro pagou aproximadamente 6 722,38 reais, representando um aumento aproximado de 998,96 reais em relação a 2009.