Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cameron pede mais investimentos entre Brasil e Reino Unido

Em visita ao Brasil, o primeiro-ministro da Grã-Bretanha disse que os dois países devem estreitar laços nos setores energético, de infraestruturas e defesa.

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, que nesta quinta-feira se reuniu com empresários da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), pediu que os investimentos entre Reino Unido e Brasil sejam estimulados para criar ‘enormes oportunidades’ nos setores energético, de infraestruturas e defesa.

“Acho que as oportunidades para o Reino Unido de investir no Brasil são muito, muito grandes”, disse o britânico. Cameron ressaltou que seu país é um dos ‘mais importantes’ fabricantes de equipamentos para defesa no mundo, por isso que espera ‘trabalhar estreitamente’ com o Brasil neste campo, segundo fontes da Fiesp.

Leia mais:

Desemprego na Grã-Bretanha sobe pela 1ª vez desde novembro

Economia do Grã-Bretanha encolhe 0,7% no 2º trimestre

Além disso, Cameron destacou o desenvolvimento dos setores de energia e infraestrutura do Brasil e convidou os empresários brasileiros a pensar na Grã-Bretanha como destino para investimentos. O primeiro-ministro falou da abertura econômica de seu país, qualificando o clima empresarial como ‘amistoso’, dizendo ser um lugar fácil de se investir, contratar e abrir negócios.

Cameron também ressaltou que seu país tem uma das maiores indústrias do mundo e citou a conveniência de fazer parte da União Europeia (UE), tendo acesso aos outros membros. O britânico, que visitou uma fábrica em Sorocaba na manhã desta quinta-feira, se reunirá com a presidente Dilma Rousseff na sexta, em Brasília, onde encerrará sua visita ao país.

(Com agência EFE)