Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cameron defende veto a acordo europeu como resposta correta para seu país

Primeiro-ministro afirma que Reino Unido não deixará de ser membro da UE por ter se ausentado do acordo

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, defendeu nesta segunda-feira seu veto a um novo tratado europeu como a resposta correta, mas insistiu que o Reino Unido continua sendo um membro de pleno direito da União Europeia (UE). “A escolha era um tratado sem as salvaguardas adequadas ou nenhum tratado, e a resposta correta foi nenhum tratado”, declarou.

O primeiro-ministro britânico insistiu, no entanto, que a não aceitação do acordo alcançado entre os outros 26 membros do bloco para reforçar a disciplina fiscal da zona do euro não significa que o Reino Unido não continua sendo parte da UE. “O Reino Unido permanece sendo um membro de pleno direito da União Europeia e os acontecimentos da semana passada não mudam nada”, afirmou Cameron aos deputados, incluindo muitos que – especialmente em seu partido – desejam a saída definitiva do bloco ou, no mínimo, uma renegociação das condições de adesão.

O líder da oposição, Ed Miliband, disse, na mesma audiência, que o acordo era ruim para a Grã-Bretanha e acusou o primeiro-ministro de ter “abandonado a cadeira” do país na mesa de negociações europeia.

(Com Agence France-Presse)