Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Cameron alerta para a necessidade de um plano ‘contundente’

Por Thierry Charlier - 23 maio 2012, 15h08

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, alertou os países da zona do euro para que definam um “plano contundente” para a Grécia, ao chegar à reunião da União Europeia nesta quarta-feira em Bruxelas.

Cameron também pediu aos 17 países do bloco que tomem decisões de longo prazo que permitam, entre outros pontos, que o Banco Central Europeu estabilize a moeda única do grupo, atualmente sob forte pressão.

“Precisamos de um plano contundente para a Grécia e precisamos de planos contundentes para ajudar as economias europeias a avançar”, disse Cameron à imprensa. “Contudo, se não quisermos continuar vindo a reuniões como esta, também temos que fazer frente a alguns assuntos de longo prazo centrais para o êxito da moeda única: adotar um banco que apoie a moeda única e planos coerentes de longo prazo para garantir que a moeda única seja coerente”, completou.

Segundo Cameron, é preciso resolver esses assuntos ou as crises vão continuar acontecendo.

Publicidade

A Grã-Bretanha não utiliza o euro, mas a zona do euro é sua principal parceira comercial e a crise está afetando também a economia britânica, que voltou a cair em recessão.

As declarações de Cameron sobre a Europa incomodaram alguns de seus sócios da União Europeia no passado, especialmente após ele ter deixado a Grã-Bretanha fora do pacto fiscal em dezembro.

Publicidade