Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

CÂMBIO-Dólar segue exterior e sobe 0,20%, mas volume é baixo

Por Da Redação 30 abr 2012, 11h19

SÃO PAULO, 30 Abr (Reuters) – O dólar era operado em leve alta ante o real nesta segunda-feira, seguindo o movimento da moeda no exterior, mas registrando baixa liquidez por ser véspera do feriado do Dia do Trabalho.

Às 11h19 (horário de Brasília), o dólar subia 0,20 por cento, cotado a 1,8905 real.

“O câmbio aqui (no Brasil) está de lado por causa dessa baixa liquidez por ser um dia atípico”, disse o estrategista-chefe do Banco WestLB, Luciano Rostagno. “Mas o ambiente no exterior está um pouco pior por causa das notícias da Espanha, com o rebaixamento das notas dos bancos do país”, acrescentou o estrategista-chefe.

Após rebaixar em dois graus a nota de crédito da Espanha na semana passada, a agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou a nota de 11 bancos espanhóis nesta segunda-feira.

Além disso, o país reportou que entrou em recessão pela segunda vez desde o final de 2009, com o Produto Interno Bruto (PIB) encolhendo 0,3 por cento entre janeiro e março ante o trimestre anterior. O resultado, no entanto, veio levemente melhor do que as previsões da pesquisa da Reuters de uma queda de 0,4 por cento.

Em relação a uma cesta de moedas, o dólar subia 0,16 por cento, enquanto o euro tinha leve queda de 0,05 por cento, cotado a 1,3231 dólar.

Para Rostagno, a pouca variação desta sessão deve deixar o Banco Central de fora do mercado de câmbio. “Se não há liquidez, não há motivo para o BC comprar dólares”, disse.

O autoridade monetária começou a atuar de forma mais expressiva desde o último dia 11 com leilões de compra de dólares no mercado à vista. Logo em seguida, iniciou uma sequência de duas intervenções diárias durante cinco sessões consecutivas, levando o dólar de 1,8346 real para 1,8797 real no dia 18. Mas desde então, o BC voltou a atuar de forma mais esporádica, porém bastante presente.

Na sexta-feira, o dólar fechou praticamente estável, cotado a 1,8867 real, após o BC realizar um leilão de compra de dólares no mercado à vista.(Reportagem de Natália Cacioli; Edição de Patrícia Duarte)

Continua após a publicidade
Publicidade