Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

CÂMBIO-Dólar opera perto da estabilidade de olho no exterior

Por Da Redação
28 mar 2012, 11h03

SÃO PAULO, 28 Mar (Reuters) – O dólar operava perto da estabildiade nesta manhã de quarta-feira, com os investidores de olho na piora do sentimento dos mercados internacionais. O humor foi afetado após a divulgação de dados mais fracos que o esperado sobre encomendas de bens duráveis nos Estados Unidos, o que acabou levando a moeda norte-americana a acelerar um pouco os ganhos por um período.

Às 11h02 (horário de Brasília), o dólar subia 0,04 por cento, cotado a 1,8185 real. Na máxima do dia, a moeda chegou a 1,8275 real.

“O mercado de câmbio está operando na direção do que está acontecendo lá fora. Os dados que vieram do exterior trouxeram números abaixo dos consensos”, afirmou o operador do Banco Daycoval Luiz Fernando Gênova.

Os pedidos de bens duráveis subiram 2,2 por cento no mês passado, revertendo apenas parcialmente o declínio revisado de 3,6 por cento registrado em janeiro. Economistas previam que os pedidos tivessem alta de 3,0 por cento no mês passado.

Dados da economia europeia também preocupavam os investidores, na medida em que a Grã-Bretanha encolheu mais do que se pensava inicialmente nos últimos três meses de 2011, enquanto a França registrou fraco crescimento de 0,2 por cento nesse mesmo período.

Continua após a publicidade

“O mercado abriu um pouco cauteloso hoje, e está trabalhando pontualmente em cima de notícias e de fluxo”, disse o operador de câmbio da Renascença Corretora José Carlos Amado, referindo-se que os investidores continuarão de olho na entrada de recursos externos do país.

Para ele, além das notícias vindas do exterior, o mercado ainda segue na expectativa de novas intervenções do Banco Central e do governo brasileiro no mercado de câmbio.

“Em relação ao piso, o dólar é sustentado pelo BC. E, por outro lado, também não tem muita força para subir porque ainda há entrada de fluxo no país”, explicou o operador.

Na terça-feira, a divisa dos Estados Unidos encerrou em ligeira alta de 0,08 por cento, a 1,8177 na venda, marcando a segunda sessão consecutiva sem leilão de compra de dólares no mercado à vista pelo BC.(Por Natália Cacioli; Edição de Patrícia Duarte)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.