Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Caixa descarta necessidade de capitalização até 2013

Por Eduardo Cucolo

Brasília – O vice-presidente de Governo e Habitação da Caixa Econômica Federal, José Urbano Duarte, afirmou nesta quarta-feira que o banco tem capacidade para atingir suas metas de crescimento no crédito até o primeiro trimestre de 2013 sem necessidade de capitalização por parte do governo.

A partir desse ponto, o banco irá conversar com o controlador. “A Caixa não tem orientação de deixar de crescer por conta dessa regra”, disse o vice-presidente, em referência ao índice de Basileia. O vice-presidente de Pessoa Física da Caixa, Fabio Lenza, afirmou que a instituição não aumentou as provisões contra perdas por conta da expectativa de aumento do crédito neste ano.

“A inadimplência está em queda e não estamos projetando nenhum aumento. Com a redução das taxa de juros, acaba ficando até mais fácil pagar a prestação”, afirmou. Ele disse que a taxa média de atrasos (90 dias) no mercado é de 7,4% e que na Caixa está em 4,99% da carteira comercial há algum tempo.

Lenza afirmou ainda que o banco tem observado que muitos clientes estão utilizando a portabilidade para transferir salários para a Caixa, em razão dos juros mais vantajosos. O vice-presidente de Atendimento, Distribuição e Negócios do banco, José Henrique Marques da Cruz, afirmou que a decisão de reduzir os juros é “uma estratégia empresarial” e que foram considerados fatores como a taxa básica de juros em queda e a inadimplência estável na Caixa.