Clique e assine a partir de 9,90/mês

Caged: centros urbanos empregam mais que o interior

Por Da Redação - 14 set 2011, 13h36

Por Célia Froufe

Brasília – As regiões metropolitanas voltaram a empregar mais do que o interior em agosto, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. De acordo com levantamento realizado em nove Estados, os centros urbanos criaram 79.591 postos líquidos no mês passado ante 52.790 vagas verificadas no interior dos Estados analisados, já descontadas as demissões. Esta tendência está em linha com os preparativos da indústria e do comércio para as festas de final de ano e com a queda dos empregos no setor agrícola.

As regiões metropolitanas que mais se destacaram em termos absolutos no mês passado foram São Paulo (32.177 postos), Rio de Janeiro (13.352), Recife (8.098) e Belo Horizonte (6.884). Já no caso dos interiores dos Estados, merecem atenção São Paulo (20.856), Pernambuco (10.515), Paraná (8.252) e Rio de Janeiro (6.513).

No geral, o Estado de São Paulo foi responsável pela criação de 53.033 novos postos em agosto. O resultado foi oriundo, principalmente, do setor de serviços (31.701 vagas), do comércio (22.767) e da construção civil (3.395). Estes saldos superaram a queda do emprego do setor agropecuário no mês passado, de 4.162. O cultivo de café suprimiu 3.611 postos no período e o de cana de açúcar, 1.041.

Continua após a publicidade

Nos primeiros oito meses do ano, o Estado acumula a criação de 641.237 postos e faz o São Paulo apresentar o melhor desempenho do mercado de trabalho em termos absolutos de todo o Sudeste. Nessa região, foram criados 74.895 postos apenas em agosto ante 59.513 do Nordeste; 27.457, do Sul; 15.096, do Centro-Oeste e de 13.485 no Norte.

Publicidade