Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cade abre investigação contra Unilever e Nestlé

As empresas são acusadas de cometerem infrações como limitar o acesso de novas companhias ao mercado

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) decidiu instaurar processo administrativo contra as empresas Unilever Brasil/Kibon e Nestlé Brasil para investigar se as companhias cometeram infrações à ordem econômica, como denuncia a empresa Della Vita Grande Rio Indústria e Comércio de Produtos Alimentícios.

Segundo o documento, Unilever e Nestlé podem ter violado artigos da antiga e da atual lei de concorrência, especialmente no que se refere a merchandising. As empresas são acusadas, por exemplo, de limitar ou impedir o acesso de novas empresas ao mercado e de exigir ou conceder exclusividade para divulgação de publicidade nos meios de comunicação de massa. As duas empresas devem apresentar defesa e provas no prazo de 30 dias.

Leia mais:

Cade aprova troca de ações entre Casino e Abilio Diniz

​Cade aprova venda da Marina da Glória, de Eike Batista

Se comprovada a prática de infração à ordem econômica, as empresas estarão sujeitas, entre outras penalidades, à multa que varia de 0,1% a 20% do valor de seu faturamento bruto obtido no último exercício à instauração do processo administrativo no ramo de atividade empresarial em que ocorreu a infração.

A informação sobre a apuração preliminar do Cade está publicada na edição desta segunda-feira do Diário Oficial da União (DOU) em despacho assinado pelo superintendente-geral substituto do Cade Diogo Thomson de Andrade.

Resposta – Em nota, a Nestlé informa que tem como política “o respeito às leis reguladoras do mercado e reafirma seu compromisso de colaborar com a apuração dos fatos pelas autoridades competentes”. A empresa disse ainda que não comenta assuntos que estão em andamento na esfera administrativa.

(com Estadão Conteúdo)