Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cabify vai investir US$ 20 mi em novo plano de expansão para o Brasil

Empresa anuncia redução de preços, queda de tarifas para motoristas e novas formas de pagamento com cartão de débito e dinheiro

A espanhola Cabify, empresa de transporte com motoristas por aplicativo, anunciou nesta terça-feira, 18, novo plano de expansão e investimentos para o mercado brasileiro. A companhia vai investir 20 milhões de dólares (77,2 milhões de reais) para o desenvolvimento de tecnologias no escritório de São Paulo, nos próximos cinco anos. O objetivo é dobrar a operação no país ainda em 2019, segundo Pedro Meduna, novo diretor no Brasil. “A empresa está se desenvolvendo rapidamente, e o Brasil é um dos três principais mercados da Cabify atualmente”, afirma ele.

A empresa também anunciou mudanças na forma de pagamento. Além do cartão de crédito, os clientes passarão a ter a opção de pagar suas viagens utilizando cartão de débito e dinheiro. As novas formas de pagamento serão opcionais para os motoristas, ou seja, caberá a cada um a decisão de aderir ou não às novas modalidades.

Os novos modelos de pagamento devem ajudar na expansão do negócio para outras regiões do país. Segundo Meduna, que atuava nas áreas globais do aplicativo, em até doze meses, a companhia passará a operar com motoristas particulares no Nordeste. As cidades de Fortaleza, Salvador e Recife devem ser as primeiras a receber o aplicativo. Apesar disso, o Easy Táxi já atuava na região. Atualmente, a empresa atua em municípios como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Santos e Campinas.

Entre as novidades anunciadas, em linha com o plano de expansão, a Cabify informou que reduzirá os preços em todo o país. Em São Paulo, o valor da corrida deve cair em até 25% e, no Rio de Janeiro, a queda será de cerca de 20%, segundo a empresa. Já o valor da taxa paga pelos motoristas também terá redução. Na capital paulista, deve cair de 25% para 10% e, no Rio, a queda será de até 12%.

Em janeiro deste ano, a companhia já havia anunciado a fusão com a Easy Táxi, o que permitiu que os clientes das duas companhias fossem integrados. A meta da empresa é juntar todos os serviços da Maxi Mobility, que é dona das marcas Cabify, Easy Táxi e Movo (que atua no compartilhamento de scooters e patinetes e que deve chegar ao país no segundo semestre), em apenas um aplicativo.

Em maio, os motoristas de sua concorrente, a Uber, paralisaram suas operações em todo o mundo por um dia, pleiteando maiores taxas tarifárias por corridas realizadas. No Brasil, parceiros da Cabify e da 99 também aderiram à paralisação.

A Cabify anunciou ainda uma nova estratégia de negócios voltada para a sustentabilidade. O escritório da administração da empresa, em São Paulo, foi remodelado, e extinguiu os copos descartáveis, por exemplo. No meio corporativo, Meduna anunciou que a empresa passará a contabilizar quanto emite de carbono, seja no caminho que seus funcionários percorrem até o trabalho ou no que é liberado pelos carros de seus motoristas.