Clique e assine a partir de 9,90/mês

BRF anuncia férias para mais 3.500 após suspensão de exportações

Na semana passada, a empresa já havia anunciado que colocaria os funcionários de outras duas fábricas em férias coletivas

Por Reuters - Atualizado em 4 abr 2018, 20h12 - Publicado em 4 abr 2018, 16h41

A BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, concederá férias coletivas de trinta dias a 3.500 funcionários nas unidades produtivas de Rio Verde (GO) e Carambeí (PR) em 14 e 21 de maio, respectivamente. Com isso, o total de empregados afetados por medidas de ajuste de produção sobe para cerca de 7.000. A empresa já tinha anunciado na semana passada que daria férias para funcionários das unidades de Capinzal (SC) e Mineiros (GO).

A maior exportadora de carne de frango do mundo precisou ajustar o tamanho de sua produção depois de decisão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de interromper temporariamente as vendas de produtos da BRF para a União Europeia. A medida foi adotada após desdobramento da Operação Carne Fraca, que investiga irregularidades na análise sanitária de produtos alimentícios.

Em comunicado, a empresa afirma que a decisão de reduzir o nível de atividade “considera a necessidade de adaptações no planejamento de produção, em decorrência de ajustes para atender à demanda”.

De acordo com a BRF, as férias abrangem os funcionários da linha de abate de aves da planta de Rio Verde (2.300 pessoas) e todos os funcionários da linha de produção de Carambeí (1.200 pessoas).

A companhia já havia anunciado no mês passado férias coletivas de trinta dias a partir de 7 de maio para cerca de 3.000 funcionários da unidade de abate de aves em Capinzal. No caso de Mineiros, a BRF já havia concedido férias coletivas desde o dia 12 de março a seus mais de 1.000 funcionários, sendo que a maior parte, 623 colaboradores da linha de frangos, já havia retornado ao trabalho.

 

Continua após a publicidade
Publicidade