Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Brasileiros sem conta em banco chegam a 40%, diz Ipea

Pesquisa feita nas cinco regiões do país mostra que bancarização é insuficiente

Por Da Redação 11 jan 2011, 16h09

Embora a maioria dos brasileiros possua conta em banco atualmente, 39,5% ainda estão excluídos do sistema bancário, de acordo com pesquisa “Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) sobre Bancos: Exclusão e Serviços”, realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). De acordo com a entidade, 39% dos entrevistados possuem conta entre 1 e 5 anos; 16,1%, há mais de 5 anos; e 5,4% há menos de 1 ano. O Ipea entrevistou 2 770 pessoas nas cinco regiões brasileiras para a pesquisa.

Entre as regiões, as disparidades são grandes. No Nordeste e Norte, a maioria não possui conta bancária, respectivamente 52,6% e 50%. Nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, a maioria possui conta entre 1 e 5 anos, respectivamente 47,1%, 47% e 37,7%. O percentual de pessoas que possui conta há mais de 5 anos é maior no Centro-Oeste (24%).

Também de acordo com os dados apurados pelo Ipea, a parcela de homens que possuem conta em banco é maior do que a de mulheres: 66% deles têm conta hoje, contra 55,5% delas; sendo que 44,2% dos homens possuem conta há mais de 5 anos, contra 34,3% das mulheres.

A inclusão é maior entre os que possuem maior escolaridade: 88,5% dos que têm curso superior incompleto, completo ou pós-Graduação possuem conta hoje – e 63,6% possuem conta há mais de 5 anos. Entre os que possuem até a 4ª série do 1º grau, 44,4% têm conta e 32,4% está no sistema há mais de 5 anos.

Exclusão – O Ipea também perguntou aos excluídos do sistema bancário se eles gostariam de ter conta. De acordo com a pesquisa, 40,6% desejam ter conta em banco, e o restante ou não quer ou não respondeu. Também de acordo com o levantamento, apenas 26,6% acreditam ter condições financeiras necessárias e atrativas para os bancos.

A maior parte das pessoas que quer ter conta bancária são mulheres, jovens (menos de 24 anos de idade), com ensino fundamental completo, renda de até dois salários mínimos e morador das regiões Norte e Nordeste.

Crédito – A maioria dos participantes da pesquisa não relaciona os bancos à função de empréstimo de dinheiro. Entre os entrevistados, 62,1% responderam que a principal função de um banco é movimentar ou guardar dinheiro, enquanto 29,5% afirmaram que é oferecer produtos e serviços; e apenas 4,5% disseram que é emprestar dinheiro.

A maioria dos entrevistados não escolheu o banco em que possui conta. A pesquisa mostra que 35,3% dos brasileiros abriram conta no banco em que a empresa onde trabalha indicou. Em seguida, 17,5% dos entrevistados disseram que a família sempre trabalhou com a instituição em que possui conta; 17,2% disseram confiar no banco; 14,4% afirmaram que a agência fica próximo de casa ou do local de trabalho; 12,1% apresentaram outros motivos; 2,5% responderam que o banco era a única opção da região; e 1% não soube ou não quis responder.

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade