Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil vai à OMC contra Canadá por causa da Bombardier, diz Serra

Segundo ministro das Relações Exteriores, dinheiro dado por governo canadense à fabricante de aeronaves concorrente da Embraer é igual a subsídio

O ministro das Relações Exteriores, José Serra, anunciou nesta sexta-feira que o governo brasileiro deve entrar com uma queixa na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra o Canadá, em função de subsídios dados à fabricante de aviões Bombardier, que compete no mercado global com a Embraer.

“O governo canadense já deu 4 bilhões de dólares (13,45 bilhões de reais) para a Bombardier e agora vai dar mais 1 bilhão de dólares (3,36 bilhão de reais). Como é em dinheiro, eles dizem que a OMC permite. Mas isso é uma aberração. Do ponto de vista econômico, dinheiro e subsídios são fenômenos semelhantes”, afirmou Serra durante o almoço anual da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

Recentemente, o diretor-presidente da Embraer, Paulo Cesar de Souza e Silva, disse acreditar que o governo do Canadá não fará aportes adicionais na Bombardier, afirmando ainda que uma eventual disputa na OMC “não é eficiente”, por levar muito tempo para ser concluída. “Nós acreditamos que o governo do Canadá não vai fazer investimentos adicionais e, se fizerem, ficaremos muito desapontados”, afirmou. Segundo o executivo, um eventual acionamento da OMC cabe ao governo brasileiro, mas uma disputa nesse âmbito não é eficiente em função de sua longa duração. “Estamos focados nisso, mas esperamos não precisar acionar a OMC.”

Em outubro, o Itamaraty apresentou na OMC uma série de perguntas ao governo canadense – o governo brasileiro denuncia mais de 2,2 bilhões de dólares  (7,40 bilhões de reais) em subsídios dados pelo Canadá à Bombardier. O Brasil questiona e alega que subsídios bilionários não têm sequer sido alvo de notificações oficiais por parte do Canadá.

Pelas regras, o governo é obrigado a dizer à OMC o que tem feito em relação ao financiamento de produção e exportação. “Por que o Canadá não notificou 350 milhões de dólares (1,17 bilhões de reais) em subsídios para lançamento, 1,8 bilhão de dólares (6,05 bilhões de reais) em subsídios do Quebec e outros apoios para os jatos C-Series da Bombardier ao Comitê de Subsídios da OMC?”, questionou o Brasil, durante o encontro na OMC no dia 24.

O Itamaraty ainda pressionou o Canadá a dar uma resposta sobre recentes comentários do governo federal daquele país de que mais um aporte de 750 milhões de dólares (2,52 bilhões de reais) estaria sendo considerado.

Mercosul

Serra avaliou também que o provável fracasso das negociações comerciais entre Estados Unidos e União Europeia com a chegada de Donald Trump à Casa Branca abre oportunidade ao acordo dos europeus com o Mercosul.

Sobre as negociações entre os blocos do Velho Continente e da América do Sul, o ministro voltou a manifestar, porém, perspectiva negativa sobre avanços significativos no ano que vem, devido à realização de eleições na França e na Alemanha, que somadas aos fatores Trump e Brexit (a saída do Reino Unido da União Europeia), fazem de 2017 um ano que não deve ser “glorioso” para a discussão de tratados comerciais. “Não é de se esperar dinamismo muito grande do lado europeu”, comentou Serra.

Segundo ele, a oferta do Mercosul na negociação com a União Europeia cobre 87% do valor do comércio com o bloco europeu, ao passo que, do lado inverso do fluxo comercial, a oferta europeia cobre 89%. O chanceler defendeu maior coordenação prévia entre os interesses dos países do Mercosul para que as negociações com os europeus seja de forma conjunta.

Serra disse também não acreditar na concretização do TPP, sigla em inglês da Parceria Transpacífico, sob o governo Trump, o que também abre a possibilidade de o Mercosul se aproximar dos países latinos que compõem o bloco: México, Chile e Peru – membros da Aliança do Pacífico.

O ministro anunciou ainda aos presentes o plano discutido ontem com sua colega argentina, a ministra Susana Malcorra, de homogeneizar normas técnicas, sanitárias e fitossanitárias para facilitar o comércio entre os dois maiores sócios do Mercosul. A iniciativa, adiantou, deve depois se estender aos demais membros do bloco do Cone Sul. “Nossa ideia é ter no Mercosul o mesmo requisito do ponto de vista técnico”.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Alex Cardozo

    O brasil esta tao sujo que o governo brasileiro deveria ter vergonha de reclamar do Canada, enfiem a viola no saco e comecem a faxina da propria casa. A OMC nao vai levar o Brasil a serio.

    Curtir

  2. Luciano Dias

    O Brasil faz o mesmo há mais de 50 anos (política de substituição).

    Curtir

  3. Segundos dados do pessoal da LavaJato, o Brasil perde por ano, para a corrupção, cerca de 200 bilhões de reais. Esse dinheiro seria suficiente para cobrir o rombo da previdência e ainda sobraria uns trocados.

    Curtir

  4. Márcio Alves de Almeida

    A propósito, o que o Presidente Michel Temer está esperando para nomear Serra como Ministro da Fazenda?
    Basta passar a bola pra ele, que o Brasil começa a sair do buraco.

    Curtir

  5. Serra, o Brasil tem que olhar primeiro para o proprio umbigo, não? A tributação louca e incompreensivel ate mesmo para especialistas nao corruptos torna impossivel a concorrencia no Brasil. Bem, considerando que a tributação interna é aleatória (candido mode on) e que o produto importado paga um imposto que seria (mas nao é) cobrado dos “amigos dos amigos”, que moral temos nós para reclamar de qualquer coisa lá fora??? Nós todos aqui sabemos que o Brasil, em condições normais, jamais ganharia aão nenhuma lá fora. Só ganha porque é melhor para todos (voces no governo e os gringos) que pareça para nós, incautos da plebe, que o governo se esforça por algo quando na verdade só ganha esmolas que servem como cala-boca… A casa caiu, Serra. Chega de nos enganar! Os gringos fingem que estão fulos, pagam uma esmola e o governo vende para o povão como se fosse algo grande… Reforma tributária. Topa???

    Curtir

  6. Aqui no Brasil é um pouco diferente, o Governo investe no Aumento de tempo de trabalho para os Futuros aposentados para não Falir mais ainda a Previdência e também no aumento de impostos e taxas sucateando a indústria e o nosso comércio !

    Curtir

  7. Nestor Almeida

    Serra tem condições morais de reclamar algo na OMC ???

    Curtir

  8. Nilton Shrek

    Esse bandido esquerdista comunista corrupto vai acabar pedindo propina ao governo canadense ou à Bonbardier.

    Curtir