Clique e assine com até 92% de desconto

Brasil precisa de um presidente que fale com todos, diz CEO do Carrefour

Presidente do Carrefour disse que resultado das urnas não afetará plano de investir R$ 1,8 bilhões na ampliação da rede de lojas

Por Fabiana Futema Atualizado em 1 out 2018, 13h07 - Publicado em 1 out 2018, 13h06

O CEO do Grupo Carrefour no Brasil, Noël Prioux, disse que o país precisa de um presidente que ‘fale com todo mundo e não exclua ninguém’. Ele anunciou hoje o projeto da rede para ampliar a presença de produtos orgânicos nas lojas brasileiras.

“Precisamos de um governo que possa falar com todo mundo, que tenha um projeto comum e não exclua ninguém nesse processo”, afirmou Prioux.

Segundo ele, o resultado das eleições presidenciais não afetará os planos de investimento do Carrefour no Brasil. A rede anunciou recentemente que pretende investir 1,8 bilhão de reais na ampliação de sua rede, com foco em lojas de atacarejo e supermercados de vizinhança.

  • “Podemos investir mais, menos não”, disse ele se referindo ao investimento previsto para o país. “Sabemos que o Brasil não é uma linha reta.”

    Prioux afirmou que a taxa de câmbio também afeta as operações da rede no país, mas que é preciso confiar na política que será adotada.

    Orgânicos

    O Carrefour pretende dobrar até 2020 a participação de orgânicos no total de produtos frescos vendidos no país em relação ao desempenho de 2017. Para isso, a rede investiu no desenvolvimento de fornecedores para ampliar o portfólio de produtos de marca própria e fechou novas parcerias com produtores locais. 

    A expectativa inicial é que 50 lojas Carrefour de São Paulo tenham um corredor exclusivo de produtos orgânicos até o final do ano. Até 2019, todas elas contarão com essa oferta.

    O executivo disse que as parcerias permitirão baratear o preço dos orgânicos vendidos nas lojas Carrefour.

    O projeto faz parte de transformação global anunciado em janeiro, o Carrefour 2022, que pretende permitir que os clientes consumam alimentos de mais qualidade, seguros, produzidos com responsabilidade socioambiental e a preços justos.

    Continua após a publicidade
    Publicidade