Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Brasil pode importar 12 bilhões de litros de gasolina

Segundo secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis, isso seria necessário se não houver aumento substancial na produção de etanol

Por Da Redação 29 ago 2012, 13h02

O secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia, Marco Antônio Martins Almeida, considera o incremento do consumo de combustíveis no Brasil extremamente forte e prevê que, se não houver aumento substancial na produção de etanol (que é adicionado à fórmula da gasolina à proporção de 20%), o país poderá ser obrigado a importar 12 bilhões de litros de gasolina em 2020.

Segundo ele, o custo dessa importação ficaria em torno de 58 bilhões de reais, considerando os preços atuais. “O crescimento da demanda por gasolina e diesel no país é assustador”, disse o secretário, que participa do Seminário de Etanol, promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços do Estado do Rio de Janeiro.

Leia mais:

Governo do Rio deverá anunciar desoneração para o etanol

Uma nova era do petróleo está a caminho

Etanol precisa de R$ 130 bilhões para retomar patamar

No início de agosto, o presidente interino da União da Indústria de Cana-de-Açúcar, Antonio de Padua Rodrigues, afirmou que o setor sucroalcooleiro precisa de investimentos de 130 bilhões de reais para voltar a crescer e retomar a participação do etanol de 50% da matriz de combustíveis do Brasil.

Segundo ele, estes recursos seriam utilizados na construção de 100 novas usinas para produção apenas de etanol. Em 2010, o etanol chegou a representar 44,6% do total de combustíveis utilizados no Brasil. No final de 2011, a participação caiu para 31,68%.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade