Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Brasil fecha mês com saldo negativo de vagas de emprego pela 1º vez no ano

País perdeu 661 postos de trabalho em junho; região Sul fechou 17 mil posições

Por Da redação
Atualizado em 20 jul 2018, 17h39 - Publicado em 20 jul 2018, 17h34

O Brasil encerrou o mês de junho com o saldo negativo de vagas de emprego. Neste mês, foram fechados 661 postos de trabalho. É a primeira vez no ano de 2018 em que o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) aponta queda no emprego formal — desde dezembro de 2017, quando 340.087 postos com carteira assinada foram fechados, o país não apresentava números negativos. Os dados foram divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta sexta (20).

No semestre, o saldo foi de 392.461 vagas criadas, um crescimento de 1,04% em relação ao ano anterior. 

Em maio de 2018, já houve queda expressiva: o número caiu de 121 mil empregos novos, registrados em abril, para 33,6 mil. Mas a expectativa para junho não era tão negativa. Pesquisa do Projeções Broadcast, serviço do Grupo Estado, apontou que o mercado projetava a criação de ao menos 12 mil posições. Não havia previsão de redução de postos de trabalho. 

A queda mais expressiva foi no setor do comércio, que perdeu quase 21 mil vagas. Logo depois, vem a indústria de transformação, com 20,5 mil postos de trabalho a menos. A atividade que mais criou vagas foi a agropecuária, com saldo positivo de 40.917 empregos.

Continua após a publicidade

Distribuição regional

De acordo com os dados do Caged, a região Sul foi a única que apresentou saldo negativo, com o fechamento de 17 mil postos de trabalho. As demais regiões apresentaram crescimento no emprego formal. No Centro-Oeste foram criadas 8,4 mil vagas, no Sudeste, 3,6 mil, no Nordeste, 3,6 mil e no Norte, 930.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.