Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil estuda financiar projetos na África; favoreceria Vale

RIO DE JANEIRO, 3 Mai (Reuters) – O governo brasileiro quer financiar projetos de infraestrutura na África, começando por Moçambique, disse nesta quinta-feira o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, durante evento no Rio de Janeiro.

A plano poderia beneficiar a mineradora Vale, que tem um projeto de carvão no país africano e investimentos bilionários em logística e infraestrutura.

“Acho que no segundo semestre a gente deve ter este desenho mais fechado e quanto de volume isto pode representar. A Vale está disposta a colaborar porque é interesse dela também, porque as obras de expansão em Moçambique são do interesse dela”, afirmou à Reuters o ministro, no intervalo de um evento no Rio de Janeiro.

O projeto de Moatize 2, além dos investimentos em infraestrutura previstos no país, devem receber recursos de mais de 6 bilhões de dólares, informou a Vale recentemente.

A ideia seria criar uma conta de recebíveis no país africano que poderá ter como garantia o potencial produtivo dos ativos locais.

O modelo é inspirado na “conta petróleo”, criada em parceria com o governo angolano para viabilizar investimentos em projetos em Angola.

“Estamos construindo uma possibilidade lá (em Moçambique) que é uma conta carvão, inspirada na conta petróleo que temos com Angola, porque vai ter um movimento muito grande de exportação de carvão da mina de Moatize que a Vale já está começando a explorar”, afirmou ele.

Segundo o ministro Pimentel, os recursos que farão parte da conta poderão vir de parte dos royalties sobre a exploração mineral e o faturamento futuro das atividades.

Estes recursos da conta serviriam como garantias dos empréstimos e financiamentos que venham a ser feitos pelo governo brasileiro.

(Por Rodrigo Viga Gaier)