Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bradesco reduz taxa mínima de crédito imobiliário

Itaú Unibanco, Banco do Brasil e Santander já fizeram o mesmo nos meses recentes

Por da Redação - 30 set 2019, 14h41

O Bradesco seguiu movimento de outros bancos e anunciou nesta segunda-feira, 30, a redução da taxa de juros mínima de sua linha de crédito imobiliário de 8,20% ao ano somada à taxa referencial (TR) que está zerada para 7,30% ao ano mais TR. As novas condições passam a vigorar a partir de terça-feira, 1º de outubro.

De acordo com o banco, a modalidade permite a utilização do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e dispõe de prazo de até 360 meses. O cliente pode financiar até 80% do valor do imóvel e o comprometimento máximo da renda líquida sobre o valor das prestações é de 30%.

Na semana passada, o Itaú Unibanco reduziu de 8,1% mais TR para 7,45% mais TR a taxa de juros mínima para financiamentos imobiliários. Nos últimos três meses, Banco do Brasil e Santander fizeram o mesmo.

Itáu Unibanco e Bradesco lideram o setor de financiamentos nos bancos privados, segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Publicidade