Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BR Malls vê mais consolidação em 2012; investirá R$500 mi

SÃO PAULO, 14 Dez (Reuters) – A BR Malls planeja manter a estratégia adotada ao longo dos últimos cinco anos -período em que priorizou aquisições para ganhar espaço no mercado- em 2012, quando deve realizar investimentos da ordem de 500 milhões de reais.

Segundo o presidente-executivo da operadora de shopping centers, Carlos Medeiros, o aporte previsto inclui a compra de outros empreendimentos. “É difícil prever (o investimento), mas este é um número factível. Temos condições de investir cerca de 500 milhões de reais no ano que vem”, disse ele nesta quarta-feira, em evento com analistas e investidores em São Paulo.

A empresa deve encerrar este ano com investimentos de pouco mais de 1 bilhão de reais, conforme o executivo. Ele estimou, ainda, que o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia fique entre 962 milhões e 1,023 bilhão de reais em 2012.

Com 45 shoppings em operação no Brasil -sendo o mais recente deles o Mooca Plaza Shopping, inaugurado há duas semanas em São Paulo-, a BR Malls deve inaugurar três empreendimentos no próximo ano: em São Bernardo do Campo (SP), Belo Horizonte (MG) e Londrina (PR). Também estão previstas duas expansões.

“O plano é abrir cerca de três shoppings por ano”, afirmou Medeiros, ressaltando que o processo de consolidação no setor deve se manter nos próximos anos. “O (shopping) Jardim Sul, por exemplo, ninguém imaginava que seria adquirido”. A BR Malls comprou o Jardim Sul, na capital paulista, por 460 milhões de reais no final de novembro.

O executivo destacou a estratégia adotada pela companhia nos seus cinco anos de existência, de realizar fusões e aquisições de forma “agressiva”.

“Fomos agressivos no começo, na compra de shoppings, e ganhamos vantagem sobre a concorrência… Hoje somos a maior operadora (de shoppings) de São Paulo”, assinalou.

Para executar o plano traçado, Medeiros descartou qualquer necessidade da empresa ter de ir a mercado para se capitalizar. “Não temos intenção de fazer nenhuma oferta de ações porque não precisamos de recursos…a menos que venha uma grande aquisição, o que não está nos planos da empresa”.

Em 2011, a BR Malls adquiriu participação em oito shoppings no país.

(Por Vivian Pereira)